terça-feira, maio 14, 2013

MAIS UM EXEMPLO DE INCOMPETÊNCIA ABSOLUTA DO PIOR GOVERNADOR CATARINENSE DE TODAS AS ÉPOCAS... VIVA AS SDRS....

O Pior Governador Catarinense de todas as épocas e tempos... o RENAN CALHEIROS do Sul (ainda não desmascarado.. graças á cumplicidade e a conivência dos "poderes" catarinenses... incluindo-se aí também a mídia canalha)... conseguiu extrapolar o limite prudencial da LRF no que diz respeito a gastos com Folha de Pagamento...

Santa Catarina é o uníco Estado do país que está nesta situação... Coincidentemente é o unico Estado do Pais que possui 37 SDRs... Mas vão culpar a DILMA... por isso... acreditem...

(....)

Estado extrapola limite com folha de pagamento dos servidores

Gasto acima do permitido pela Lei de Responsabilidade Fiscal impõe restrições ao governo
Rosane Felthaus | rosane.felthaus@diario.com.br

Santa Catarina ultrapassou o limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal no último quadrimestre, o que na prática impede a administração estadual a dar aumento salarial, criar cargos, nomear servidores e contratar horas extras.

Dados da Secretaria da Fazenda dão conta de que as despesas com pessoal consumiram R$ 6,99 bilhões, o que representa 47,38% da receita corrente líquida. O cálculo considera os últimos 12 meses, de maio de 2012 a abril de 2013. Para o Estado não ter problemas, a média não poderia ultrapassar 46,55%, que é o chamado limite prudencial.

O balanço produzido pelos técnicos da Secretaria da Fazenda mostra a evolução dos números. Apesar de ter aumentado a arrecadação do ICMS e ter recebido R$ 17 milhões da União pela Lei Kandir, o Estado amargou perdas em outras frentes. Houve a diminuição de R$ 10 milhões no repasse do Fundo de Participação dos Estados (dinheiro que vem de Brasília). Caiu ainda o repasse da Cide, que é o imposto dos combustíveis.

Em números absolutos, para cumprir a lei e tirar o Estado do limite, seria necessário um acréscimo de R$ 262 milhões na receita corrente líquida. Outra alternativa seria cortar despesas em R$ 122 milhões.

Os dados do Relatório Quadrimestral de Gestão Fiscal serão publicados até o final do mês no Diário Oficial. Cópias também terão de ser encaminhadas à União. O Tribunal de Contas do Estado (TCE) deve analisar os números somente em junho.

No pior dos cenários, se as despesas atingirem 49% da receita, SC para de receber
as transferências constitucionais da União.

DIÁRIO CATARINENSE

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...