sexta-feira, março 21, 2014

RECUSE C0NVICÇÕES IDIOTAS... OU... "A VULGARIDADE"... NAS PALAVRAS ESCROTAS E SOBERBAS DE UM PERFEITO IMBECIL...

Estava eu aguardando (e torcendo), o avião da AZUL pousar no aeroporto de Chapecó, em uma tarde de muita chuva, que colocou em risco a confirmação do meu voo para Florianópolis... quando numa decisão infeliz... apanhei um dos dois únicos jornais disponíveis (não li o nome do Jornal) para dar uma olhada na página dos esportes e também na que mostra os índices econômicos...

Passeava os olhos pelas páginas na procura desses assuntos quando me deparei com um título que me chamou atenção...

A principio relutei na leitura... já que há anos decidi não perder meu tempo com determinadas coisas que considero improdutivas e irritantes... (e, pra Amim uma das coisas mais irritantes e inúteis é dar atenção ao que pensam os colunistas (ou seriam semideuses???) do pobre, tendencioso e miserável jornalismo escrito, falado e televisado brasileiro)...

Numa decisão infeliz... como já disse... optei por fazer a leitura do texto do nauseante Luiz Carlos Prates... Vejam abaixo as bobagens que este Sr escreveu:

------
VULGARES
Primeiro no aeroporto, depois duas ou três horas num shopping em Porto Alegre. Sento num canto e fico observando. Que horror! Você não vê mais rapaz usando calça de homem, camisa de homem, sapato de homem. São jovens e velhos ridículos, vestidos de bermuda – a roupa oficial dos fracassados na vida – camisetas pobres e tênis quase sempre sem carpins nos pés dos molambentos. É assim que entram no avião ou vão para o shopping. Eu me admiro das mulheres que aceitam esses sujos ao seu lado; sim, porque elas não saem de qualquer jeito, se cuidam um pouquinho mais. E quando “ousam” um pouco mais, os “impotentes” dos namorados ou maridos chiam. Que vulgaridades. As exceções sumiram…
-----

Como todo o perfeito imbecil, o intolerante, reacionário e arrogante Luiz Carlos Prates é repleto de certezas... para ele suas verdades são absolutas... são dogmas inquestionáveis... ele tem plena convicção que veio ao mundo para servir de exemplo... mas ao que parece ainda não descobriu do que...

Não é a de graça que esse gaucho frustrado que há anos emporcalha o imaginário do nosso povo catarinense com seus devaneios moralistas e preconceituosos foi demitido da Globo, e é campeão de comentários indignados com a M... que falou motivado por sua lógica nazista sobre os pobres ter direito a comprar um carro. No YouTube o seu comentário patético recebeu mais de 860 mil visitas, gerando revolta e indignação em todo o Brasil...

Para este pária... mal resolvido... da ditadura, eu dedico o texto abaixo:
------

As simples histórias de um idiota e as suas convicções. (http://maramapa.blogs.sapo.pt/)
Boa noite.

Nenhum de nós pode dizer que não tem ideais, não tem convicções, não tem pilares sobres os quais assenta a sua caminhada ao longo da vida. Todos nós temos, é tão natural como essencial para o nosso crescimento enquanto seres humanos.

É certo também que seguir o nosso caminho tentando seguir ao máximo as nossas convicções é o processo natural do nosso crescimento. Não vivendo nós isolados numa sociedade, é natural que perante um grupo restrito de pessoas, normalmente as que nos são mais próximas, nós tentemos fazer querer que as nossas convicções, os nossos ideais, são sem duvida o caminho certo a percorrer e as bases sólidas que farão esse grupo restrito evoluir positivamente na sociedade.

Se nós com o passar do tempo aumentarmos o nosso raio de acção, não deixando aquele pequeno grupo de pessoas que nos são próximas mas aumentando o número de pessoas que podemos influenciar fazendo crer que as nossas convicções são as mais correctas para o bem comum, é natural que a facilidade com que convencemos o próximo seja menos face ao número de personalidades diferentes.

Este processo é natural, numa sociedade onde existe uma classe de pessoas dominante e outra dominada, é natural que uma boa retórica possa com facilidade convencer chegados ou menos chegados, no entanto e quando falha a retórica e se tenta com falácias perversas e doentias, assentes em convicções ideológicas sem fundamento lógico, que caminham em direcção a radicalismos ideológicos que envergonham até as bases das convicções ideológicas naturais, então aqui deixamos de ser dominantes para sermos idiotas, burros, gentalha sem escrúpulos, esgoto da sociedade.

Evidentemente que temos convicções, que temos ideais, mas quando caimos na simples estupidez de insistir num caminho sem retorno, caminhando por cima de pessoas, seres humanos que não são mais que comuns mortais, que à míngua se deixam dominar por muito que seja a dor provocada por convicções radicais de uns idiotas tais cuja visão não ultrapassa mais que o seu próprio umbigo.

Dizem os sábios que o tempo tratará de reduzir a pó este lixo que nos destrói a sociedade. Eu anseio por esse tempo, até lá vou sonhando acordado pelo dia em que apareça um novo heróis que permita o encontro imediato de determinados dentes brancos e um belo taco de basebol.

Cumprimentos,

Nenhum comentário:

Postar um comentário